Uma Mensagem do Nazeem Muhajarine e Jessie Forsyth

Escritório do Projecto em Inhambane, Moçambique – métodos para prevenir o vírus COVID-19

Como muitas outras organizações em todo o mundo, o Projecto Saúde Materna Moçambique – Canadá identificou formas de responder à pandemia do COVID-19.

A situação de Moçambique está em rápida mudança. Aqui está a última actualização.

No dia 22 de Março de 2020, Moçambique anunciou o seu primeiro caso confirmado de COVID-19; esse número subiu para sete (a partir de 26 de Março). O país está a tomar precauções – por exemplo, as escolas fecharam no dia 23 de Março e permanecerão assim por 30 dias; as reuniões que ultrapassem 50 participantes foram proibidas; os vistos de entrada não estão a ser emitidos; os viajantes que regressam são instruídos para se auto-isolarem durante 14 dias; e as autoridades de saúde a todos os níveis são solicitadas a mobilizar, preparar e responder à pandemia. (Para actualizações sobre o COVID-19 em Moçambique, veja covid19.ins.gov.mz)

As mudanças para o nosso projecto estão a acontecer a três níveis: interno à equipa; na nossa programação, particularmente com as comunidades e os trabalhadores da saúde; e na nossa parceria com a Direcção Provincial de Saúde – Inhambane (DPSI).

Queremos que estejam conscientes dos cuidados e atenção que foram empreendidos a fazer estas mudanças propostas, todas elas destinadas a reforçar as medidas preventivas – entre nós, no nosso trabalho e actividades do projecto, e nas nossas famílias e comunidades em geral – e a retardar a propagação do vírus.

Nas operações diárias do projecto em Inhambane, a equipa está a começar a trabalhar remotamente sempre que possível e a praticar o distanciamento social ao mesmo tempo que aumenta as práticas preventivas no espaço do escritório. Isto inclui fornecer sabão e água para lavagem das mãos antes de entrar no escritório e minimizar as interacções presenciais no escritório.

As principais mudanças nas actividades do projecto visam ampliar a prevenção, reduzindo as interacções do grupo e aumentando a educação sobre o COVID-19. Elas incluem o seguinte:

– Incorporação do ensino sobre a prevenção do COVID-19 em todas actividades que continuam;

– Área Comunitária: grande redução de actividades, adiando todas as reuniões comunitárias mensais a partir de 1 de Abril; os Oficiais de Desenvolvimento Comunitário continuarão a reunir-se com pequenos grupos para disseminar informações e materiais preventivos sobre o COVID-19 (sabão, lixívia, baldes quando necessário, etc.) e apoiar o trabalho em curso (micro-projectos, manter-se informados sobre a situação das mulheres grávidas nas suas comunidades, etc.); as intervenções escolares estão em espera;

– Formação: todos os cursos de formação contínua foram adiados; a divulgação de materiais para as unidades de saúde continuará porque essas actividades envolvem apenas 1 ou 2 pessoas e podem ser incorporadas no nosso apoio a DPSI, incluindo o fornecimento de educação preventiva do COVID-19;

– Construção: continuará como planificado durante o máximo de tempo possível; o Coordenador Ambiental fará sessões de educação preventiva em cada local da obra e assegurará que os trabalhadores estejam a usar máscaras (de acordo com as directrizes de saúde e segurança dos empreiteiros); forneceremos redes mosquiteiras (para ajudar a manter a saúde geral nos locais da obra), dado que já foram notificados quatro casos de malária;

– Pesquisa: os elementos que não envolvem interacção cara a cara continuarão (ou seja, transcrição/tradução e análise de dados para a pequisa sobre experiências maternas); outras actividades de pesquisa serão repensadas e replanificadas por enquanto.

Simultaneamente, estamos a trabalhar activamente com a Direcção Provincial de Saúde – Inhambane para encontrar formas apropriadas de os ajudar durante esta crise.

Estamos a partilhar isto para o manter a par do nosso pensamento e planificação à medida que evoluem.

Queremos agradecer à equipa da direcção em Inhambane pela liderança e modelação que tem demonstrado nestes tempos difíceis.

Para concluir, pedimos que se cuidem, que se mantenham seguros e saudáveis, e que cuidem uns dos outros.