O que fazemos

Engaging health institutions and communities in creating a healthy and safe environment for maternal child health care and development

Mulheres em progresso

O objectivo do Projecto de Saúde Materna de Moçambique, Canadá, é reduzir a mortalidade materna através do empoderamento das mulheres.  Isto significa desafiar a dinâmica das relações de poder, particularmente a desigualdade das mulheres, tanto dentro do sistema de saúde como na comunidade.

 

Construir equipas de liderança

Estamos a construir equipas de liderança em 20 comunidades rurais de 5 distritos da província de Inhambane. As equipas trabalham com o projecto para aumentar a compreensão na sua comunidade sobre como melhorar a saúde materna, reprodutiva e sexual das mulheres. Os temas abordam as condições sociais e práticas familiares – temas que são sensíveis, por isso a nossa equipa Moçambicana deve trabalhar respeitosamente com as comunidades parceiras. As comunidades são seleccionadas em colaboração com as autoridades locais. As equipas são compostas por cerca de 30 pessoas – 15 mulheres e 15 homens – e trabalham com o projecto para melhorar as condições de saúde e sociais.

Envolvimento da comunidade para o empoderamento das mulheres

As actividades começam com o mapeamento da comunidade para identificar recursos locais. As equipas priorizam temas para a educação baseada na participação local sobre saúde materna, reprodutiva e sexual. As equipas também priorizam as microempresas para envolver membros da comunidade, especialmente mulheres, e melhorar a sua renda. Por fim, as equipas participam na criação de uma rede comunitária de recursos para apoiar as mulheres no parto.

Oferecer educação baseada na comunidade

Estamos a desenvolver e a fornecer educação aos membros da comunidade sobre saúde materna, reprodutiva e sexual. Os nossos métodos são participativos e envolventes, baseados em princípios de aprendizagem de adultos. Incluímos componentes de atitude e conhecimento. Os temas incluem direitos de género, usando recursos desenvolvidos no Centro de Massinga, incluindo manuais sobre igualdade de género, participação comunitária e facilitação. Algumas actividades educativas são para raparigas adolescentes, tanto nas escolas como na comunidade.

Uma rede de recursos baseados na comunidade para apoiar as mulheres no parto

Diz-se que é preciso uma aldeia para criar uma criança. Também é preciso uma aldeia para apoiar uma mulher a ter um parto seguro. Para as mulheres rurais, alcançar os serviços de saúde para os partos sem atrasos indevidos pode ser um problema. Elas encontram-se frequentemente longe de um centro de saúde e sem meios de transporte. O nosso projecto irá fornecer ambulâncias locais. Nós também forneceremos casas de espera perto dos centros de saúde. Mais importante, vamos apoiar as parteiras locais para melhorar a sua capacidade de apoiar as mulheres no acesso aos serviços de saúde sem atrasos indevidos. Estamos trabalhando com elementos que cuidam da saúde comunitária (matronas, praticantes de medicina tradicional, agentes polivalentes elementares) para criar uma lista actualizada de mulheres grávidas e planificar estratégias de apoio com antecedência.

Colecção de histórias de mulheres

Estamos a recolher histórias de mulheres sobre as suas experiências maternas. As participantes serão mulheres das comunidades rurais onde o projecto está a trabalhar. A actividade destina-se tanto a envolver a participação das mulheres como a aprender mais sobre as suas vidas e questões.

Melhoria de serviços de saúde

Estamos a fornecer educação para profissionais de saúde em centros de saúde e hospitais sobre como melhorar os cuidados para partos e recém-nascidos, mas também para questões de saúde sexual e reprodutiva. Alguns temas focam em habilidades técnicas e outros em atitudes.Estamos também a dar apoio a dois Centros de Formação na província para formar mais enfermeiras de saúde materna e infantil.
Para contribuir para a qualidade geral do sistema de saúde, estamos a trabalhar com a direcção do departamento provincial de saúde para dar formação sobre temas como liderança, resolução de conflitos e recolha e análise de dados. Com os directores, estamos a explorar a viabilidade da utilização da metodologia “near-miss” (ou “quase morte”) para melhorar a prática.

Por fim, estamos a apoiar os recursos do sistema, fornecendo novos equipamentos e ambulâncias, além de melhorar a infra-estrutura física dos centros de saúde e casas de espera.

Pesquisa

Estamos a estudar os efeitos das casas de espera para mulheres grávidas, recolhendo histórias sobre as experiências maternas das mulheres e explorando a viabilidade de usar a metodologia “near-miss” (ou “quase morte”) para melhorar a prática.

Partilha de conhecimentos

Estamos a disseminar informação a nível local, nacional e internacional, conforme apropriado. Fazemo-lo através do nosso website, através da distribuição de documentos impressos, e da interacção nas comunidades, workshops, seminários, conferências e diálogos políticos.